BARDEUS

Marcos 10: 46-52

Todos nós conhecemos essa história. Jesus curou um mendigo cego que precisava realmente de uma mudança em sua vida. Historiadores dizem que Timeu, pai de Bartimeu (Bar prefixo que indica “filho de”) era um general do exército israelita que servia em Betel. Ele se aposentou, mas depois que o domínio do Império Romano aconteceu este teve seus bens confiscados e o valor de sua aposentadoria tirada.

Timeu então se transforma em um homem revoltado e lidera várias manifestações contra o império a fim de desestabilizá-lo. Ele foi perseguido, preso e morto crucificado por causa disso. Quanto a Bartimeu, mandaram arrancar-lhes os olhos após a morte de seu pai para evitar que se tornasse um revoltoso ainda mais perigoso do que ele.

Temos algumas observações pertinentes a fazer aqui: Primeiro que Bartimeu sofria por algo que não pôde escolher, ele não podia escolher quem seria seu pai, então ele naturalmente sofreria as conseqüências de ter um pai que seria uma oposição à Roma. Quantos de nós ainda hoje passamos por sofrimentos e perseguições decorrentes da nossa entrega de vida a Deus, nosso Pai? Mas a Palavra fala em Tiago; 1:2-4 que devemos nos alegrar nas provações, a fim de que sejamos maduros e íntegros. Não escolhemos a Deus, mas Ele nos escolheu e enviou seu Filho a esse mundo para trazer a espada, para se opor ao domínio do mundo e nos direcionar a viver numa busca constante pela santidade.

Outra coisa é que ele não se calou diante dos opositores. Imagine se o cego pararia de clamar pela única oportunidade de ser curado? Ele chamou a atenção de Jesus mesmo estando o mestre rodeado de uma grande multidão. Qual é a nossa desculpa para não chamar-lhe a atenção tendo nós os olhos abertos?

Por fim, Jesus o curou das feridas do mundo. Quantos de nós chegamos à presença de Cristo feridos pela religiosidade, pelas decepções, pelas surras que levamos no mundo e ali Ele cuidou de nós e nos sarou? Enquanto não conseguíamos OUVIR Jesus, continuávamos cegos, órfãos, pobres, sujos e com uma capa de miséria espiritual, mas ao nos direcionarmos a Ele somos alcançados por essa experiência poderosa de sermos seus seguidores. Bartimeu agora estava curado do seu passado e podia seguir a Jesus!

Você decide. Continuar sendo um cego, ou passar a ser chamado de Filho de Deus. “BarDeus”.

 

Gil Morais, 28 anos, filho do Deus Altíssimo, escritor, integrante da rede de jovens da Comunidade Família da Graça, Salvador-BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *